Como não se atrasar para uma reunião – com o Zoom


Nessa época de pandemia estamos tendo que nos reinventar em muitas coisas que não dávamos importância, que eram tratadas como corriqueiras e bla bla bla… essa história triste todos já sabemos, estamos vivendo ela…

Quem tem criança sabe como está “interessante” ajustar a rotina para acompanhar os estudos, terem aulas online não significa facilidade para os pais, cada um tem seu horário, aulas em horários diferentes e esperar que a criança entenda que ela tem que entrar no link certo para a aula certa, dependendo da idade, pode ser complicado as vezes eles ainda nem sabem os dias da semana.

No nosso caso, a escola manda um arquivo pdf com uma grade para a semana, o mesmo link do zoom para as aulas recorrentes e links destintos para aulas “complementares”, o problema fica que a cada semana eles alteram o horário de inicio das aulas, essa falta de constante complica em se ajustar ao quadro de aula, como temos 2 peças raras e cada um tem uma agenda de inicio de aula diferente com quadro de aulas diferente no inicio da manhã fica uma correria em abrir o link para um em um computador e esperar até a hora do outro para abrir o link para o outro em outro computador, sair de uma “aula” para abrir o link para a outra e ter certeza que abriu o da semana certa no dia certo.

Com essa enrolação de contexto, agora vem a solução, afinal a TI veio para resolver problemas que não tínhamos que ela mesma causou.

O script abaixo ainda é um protótipo, basicamente é um powershell para ler a URL da reunião do Zoom, converter para um padrão usado pelo cliente do Zoom e criar uma tarefa no “Agendador de Tarefas” para que no horário específico ele abra o Zoom e entre na reunião automaticamente.

Como as aulas recorrentes acontecem com o mesmo link de reunião não tive que me importar em conseguir colocar várias execuções para a mesma tarefa do agendador, fica mais prático para organização, eu poderia ter seguido a mesma lógica para as aulas adicionais, mas ficaria um serviço mau feito.

As aulas adicionais são tratadas como tarefas individuais no agendador.

* Comentário 1: eu poderia ter feito um replace mais simples e direto, mas preferi serializar para ficar mais didático.

* Comentário 2: Esse script funciona no Windows 8 para cima, para o Windows 7 estou trabalhando nas modificações de agendamento, pois no 7 os comandos no powershell são diferentes.

* Comentário 3: No “Agendador de Tarefas” crie um diretório chamado “Aulas”, fica mais fácil de organizar

$aula = "Aula Filho 0"

#Aula Recorrente
$url = "https://escola.zoom.us/j/3456031299?pwd=UUIzTxxxTASDFNMSjHHanpJVkhCZ007"
$dataSeg = "2020-07-27 8:50 AM"
$dataTer = "2020-07-28 9:50 AM"
$dataQua1 = "2020-07-29 8:50 AM"
$dataQua2 = "2020-07-29 10:27 AM"
$dataQui = "2020-07-30 9:50 AM"
$dataSex = "2020-07-31 9:50 AM"

#Aula Inglês
$urlIng = "https://escola.zoom.us/j/93298210546?pwd=Y1B6UGhKT2493057djGTDLceVp4Zz09"
$dataIng = "2020-07-29 9:44 AM"
$aulaIng = "Aula Ingles"

#Aula Música
$urlMusica = "9h00 às 9h40 https://escola.zoom.us/j/37400021157?pwd=OOOcjyys076hWENGQUJ3YjVpdz09"
$dataMusica = "2020-07-30 8:50 AM"
$aulaMusica = "Aula Musica"

#Aula Educação Física
$urlEdF = "https://escola.zoom.us/j/93048619154?pwd=TkYzSk5XMdnttha8654j2XTlEzQT09"
$dataEdF = "2020-07-31 8:50 AM"
$aulaEdF = "Aula Ed. Fisica"


#caminho do binário do Zoom
$caminho = "%APPDATA%\Zoom\bin\Zoom.exe"

#replace aula recorrente
$parte1 = $url -replace "\?", "&"
$parte2 = $parte1 -replace "/j/", "/join?action=join&confno="
#$parte3 = $parte2 -replace "https:", "%APPDATA%\Zoom\bin\Zoom.exe --url=zoommtg:"
$parte3 = $parte2 -replace "https:", " --url=zoommtg:"


#$parte3

#replace aula ingles
$parte1Ing = $urlIng -replace "\?", "&"
$parte2Ing = $parte1Ing -replace "/j/", "/join?action=join&confno="
$parte3Ing = $parte2Ing -replace "https:", " --url=zoommtg:"

#replace aula Musica
$parte1Musica = $urlMusica -replace "\?", "&"
$parte2Musica = $parte1Musica -replace "/j/", "/join?action=join&confno="
$parte3Musica = $parte2Musica -replace "https:", " --url=zoommtg:"

#replace aula Ed. Física
$parte1EdF = $urlEdF -replace "\?", "&"
$parte2EdF = $parte1EdF -replace "/j/", "/join?action=join&confno="
$parte3EdF = $parte2EdF -replace "https:", " --url=zoommtg:"


#w7
#Library\Microsoft\Windows\PowerShell\ScheduledJobs
#$trigger = New-JobTrigger -Once -At $dataSeg -At $dataTer -At $dataQua1 -At $dataQua2 -At $dataQui -At $dataSex
#Register-ScheduledJob -Name $aula -FilePath $caminho -ArgumentList $parte3 -Trigger $trigger 


#w8 +

#Cria o agendamento inicial para as aulas recorrentes 
$action = New-ScheduledTaskAction -Execute '%APPDATA%\Zoom\bin\Zoom.exe' -Argument $parte3

$trigger =  @(
            $(New-ScheduledTaskTrigger -Once -At $dataSeg),
            $(New-ScheduledTaskTrigger -Once -At $dataTer),
            $(New-ScheduledTaskTrigger -Once -At $dataQua1),
            $(New-ScheduledTaskTrigger -Once -At $dataQua2),
            $(New-ScheduledTaskTrigger -Once -At $dataQui),
            $(New-ScheduledTaskTrigger -Once -At $dataSex))

Register-ScheduledTask -Action $action -Trigger $trigger -TaskName $aula -TaskPath "aulas"

#altera o agendamento para a adição das outras aulas
#ingles
$actionIng = New-ScheduledTaskAction -Execute '%APPDATA%\Zoom\bin\Zoom.exe' -Argument $parte3Ing
$triggerIng = New-ScheduledTaskTrigger -Once -At $dataIng
Register-ScheduledTask -Action $actionIng -Trigger $triggerIng -TaskName $aulaIng -TaskPath "aulas"


#Musica
$actionMusica = New-ScheduledTaskAction -Execute '%APPDATA%\Zoom\bin\Zoom.exe' -Argument $parte3Musica
$triggerMusica = New-ScheduledTaskTrigger -Once -At $dataMusica
Register-ScheduledTask -Action $actionMusica -Trigger $triggerMusica -TaskName $aulaMusica -TaskPath "aulas"

#Ed. Fisica
$actionEdF = New-ScheduledTaskAction -Execute '%APPDATA%\Zoom\bin\Zoom.exe' -Argument $parte3EdF
$triggerEdF = New-ScheduledTaskTrigger -Once -At $dataEdF
Register-ScheduledTask -Action $actionEdF -Trigger $triggerEdF -TaskName $aulaEdF -TaskPath "aulas"

Para uma imaginação mais fértil, da para usar isso para qualquer reunião com o Zoom #FicaDica

Para finalizar, quando não quiser mais as tarefas é só abrir o “Agendador de Tarefas” e apagar as tarefas

VMWare Workstation no Win10 com CG DG Error


Tenho no meu note o Windows 10 (Version 200514-1410 Build 19631.1) e uso como virtualizador o VMWare Workstation 15 (15.5.2 build-15785246)

Esse Windows 10 faz parte do programa insider, então toda a semana tem uma atualização.

Por que não usar o Hyper-V ? A resposta é simples: Não quero e pronto. A maquina é minha e gosto mais do vmware.

Alinhados quanto a isso, depois que o Windows atualizou para o Build 19000+ o VMWare resolveu parar de funcionar e não iniciava nenhuma máquina. Ele começou a apresentar a mensagem abaixo para qualquer máquina virtual:

Ele indica um link para mais detalhes que acaba direcionando para um outro link: https://kb.vmware.com/s/article/2146361

Basicamente, se seguir o que o site diz não faz diferença nenhuma e não resolve nada, você vai ser direcionado para o site da Microsoft (https://docs.microsoft.com/en-us/windows/security/identity-protection/credential-guard/credential-guard-manage) e de lá se fizer todos os procedimentos também vai terminar não resolvendo.

O processo para resolver o problema é bem mais simples que os procedimentos que eles passam.

Abra o Powershell em modo administrativo e execute o seguinte comando:

bcdedit /set hypervisorlaunchtype off

Após isso ele informa que:

The operation completed successfully.

E aí é só reiniciar o PC e tudo volta ao normal.

Apagar arquivos de backup duplicados


Imagine o seguinte cenário:

Você tem sua rotina de backup (FULL, DIFF, LOG) que gera os arquivos de saída como por exemplo BKPFULL_BASE_XPTO_01_DE_04_20181105.bak e coisas parecidas com isso.

Sua ferramenta de backup copia esses arquivos para uma área de staging todos os dias, marcando os arquivo com o bit de arquivado, no dia seguinte você tem um step do job que procura por esses arquivos e apaga ele, afinal, já foram marcados como arquivados pelo software de backup.

Em um certo momento, alguma coisa aconteceu nessa rotina da ferramenta e ela não marcou os arquivos ou simplesmente não rodou.

Para não ficar sem espaço em disco você resolve apagar o arquivo mais antigo do backup deixando pelo menos o mais recente no disco, para um ambiente com poucas bases isso é tranquilo, imagine isso para um ambiente com algumas centenas de bases, em um final de semana prolongado, algumas bases com 3 ou 4 arquivos de backup, outras com apenas 1 arquivo.

O PowerShell abaixo faz um parse no nome do arquivo para agrupar pelo tipo do backup e o nome do banco, procura onde tem mais de uma entrada (imaginando que você separa isso por discos), remove do resultado o mais recente e apaga os mais antigos.

O script não é perfeito, ainda faltam alguns detalhes à serem melhorados, mas já é uma ajuda em casos como esse:

 


Get-ChildItem "X:\Backup\Disk02\" -file | where Name -match "._(\d{4})(\d{2})(\d{2})" | Where-Object {$_.Attributes -Eq "Normal"} | #Esse Atributo é o que o software de backup marca como retido, retire este Where-Object caso queira desconsiderar isso
select fullname, #@{N="DtFile";E={[DateTime]$_.BaseName.substring($_.BaseName.length -10).replace("_", "-")}},
@{N="FileWithoutDate";E={$_.BaseName.substring(0, $_.BaseName.length -18)}} |
group FileWithoutDate |
where Count -GE 2 |
%{ $_.Group | sort fullname,DtFile -Descending | select -skip 1} | %{Remove-Item $_.FullName -WhatIf}

Melhorando o “Abrir o prompt de comando aqui”


Não sei se é de conhecimento de todos mas, já faz alguns anos que você pode usar o SHIFT + Botão Direito e vai aparecer uma opção de “Abrir o prompt de comando aqui” e ele vai abrir uma tela do DOS dentro daquela estrutura de diretório.

A mesma coisa vale para qualquer parte vazia na janela de conteúdo.

Isso ajuda? ajuda, mas tem um detalhe chato, ele não abre o prompt elevado e mesmo nas versões mais recentes não tem a opção de powershell. Fora que para abrir tem que pressionar o SHIFT junto.

É possível melhorar isso? claro, senão não estaria escrevendo este post…

Só testei no Windows 10, se alguém testar em outras versões deixa um comentário dizendo se funcionou ou não e em qual versão.

Para isso vamos ter que adicionar algumas linhas de registro.

Sempre vale um ATENÇÃO !!! Se você não sabe alterar, ou tem medinho, de alterar o registro clique aqui.

Para os outros, abaixo tem o que vocês precisam copiar e salvar em um arquivo .reg, após importar o arquivo vocês terão 2 novos menus com o Botão Direito:


Windows Registry Editor Version 5.00

; Command Prompt

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\shell\01MenuCmd]
"MUIVerb"="Command Prompts"
"Icon"="cmd.exe"
"ExtendedSubCommandsKey"="Directory\\ContextMenus\\MenuCmd"

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\background\shell\01MenuCmd]
"MUIVerb"="Command Prompts"
"Icon"="cmd.exe"
"ExtendedSubCommandsKey"="Directory\\ContextMenus\\MenuCmd"

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\ContextMenus\MenuCmd\shell\open]
"MUIVerb"="Command Prompt"
"Icon"="cmd.exe"

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\ContextMenus\MenuCmd\shell\open\command]
@="cmd.exe /s /k pushd \"%V\""

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\ContextMenus\MenuCmd\shell\runas]
"MUIVerb"="Command Prompt Elevated"
"Icon"="cmd.exe"
"HasLUAShield"=""

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\ContextMenus\MenuCmd\shell\runas\command]
@="cmd.exe /s /k pushd \"%V\""
; PowerShell

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\shell\02MenuPowerShell]
"MUIVerb"="PowerShell Prompts"
"Icon"="powershell.exe"
"ExtendedSubCommandsKey"="Directory\\ContextMenus\\MenuPowerShell"

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\background\shell\02MenuPowerShell]
"MUIVerb"="PowerShell Prompts"
"Icon"="powershell.exe"
"ExtendedSubCommandsKey"="Directory\\ContextMenus\\MenuPowerShell"

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\ContextMenus\MenuPowerShell\shell\open]
"MUIVerb"="PowerShell"
"Icon"="powershell.exe"

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\ContextMenus\MenuPowerShell\shell\open\command]
@="powershell.exe -noexit -command Set-Location '%V'"

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\ContextMenus\MenuPowerShell\shell\runas]
"MUIVerb"="PowerShell Elevated"
"Icon"="powershell.exe"
"HasLUAShield"=""

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\ContextMenus\MenuPowerShell\shell\runas\command]
@="powershell.exe -noexit -command Set-Location '%V'"
; Ensure OS Entries are on the Extended Menu (Shift-Right Click)

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\shell\cmd]
"Extended"=""

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\background\shell\cmd]
"Extended"=""

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\shell\Powershell]
"Extended"=""

[HKEY_CLASSES_ROOT\Directory\background\shell\Powershell]
"Extended"=""

PowerShell e o Metrô


Trabalhando no centro você acaba tendo que usar muito o transporte público, o que na maioria dos casos é muito chato,,,

Devido a chuva a operação da CPTM e do Metrô estavam com algumas lentidões, mas nada comparado ao sites deles,,,

O site do Metrô (www.metro.sp.gov.br) estava muito lento, um tempo de resposta de uns 10/15 segundos.

O da CPTM (www.cptm.sp.gov.br) não estava muito longe disso também,,,

Aí fiquei pensando se algum deles tinha uma API para trazer a informação do status da linha e descobri que, claro, nenhum deles tem isso…

Mas, a Viaquatro, que opera a linha 4 do metrô tem uma API, que apenas trás as informações do metrô e por curiosidade não trás informações sobre a própria linha 4,,, mas já está valendo….

O site com as informações das linhas de metrô é o: http://www.viaquatro.com.br/generic/Main/LineStatus

Legal, não precisa de chave de API, não tem necessidade de autenticação, é bem simples e direto…

metro

 

Agora com isso já é possível trabalhar um pouco com o poweshell…


$metro = Invoke-RestMethod -Uri "http://www.viaquatro.com.br/generic/Main/LineStatus" | select * -ExpandProperty StatusMetro
$linha = $metro.ListLineStatus

$linha | select Line,StatusMetro

E agora tenho uma pesquisa direta do status das linhas na hora que eu quiser e sem ter que abrir o site do metrô,,,

Quando eu descobrir se a CPTM tem o mesmo tipo de serviço tento incorporar no código,,,

 

Coisas que só o Powershell ISE faz por você


Tenho alguns clusters que estão em Multi-site, usando um Quorum em File Share para melhorar a disponibilidade.

Como o “Cluster Core” conta como voto na contagem do cluster, tenho preferencia na localização do recurso, já que todos os nós estão votando ele trabalha como voto de desempate.

Eu precisava monitorar um evento bem particular do cluster, quando o “Cluster Core Resource” alterasse de site ele deveria alarmar pelo SCOM, até ai tranquilo,,, faço um script no POSH o pessoal coloca para monitorar e pronto….


$API = new-object -comObject "MOM.ScriptAPI"
$bag = $api.CreatePropertyBag()
$resultado = (@(Get-ClusterGroup "Cluster Group" | Where-Object {$_.OwnerNode -like 'SERVIDOR*'}).count -eq 1)

if ($resultado -eq $true)
{
$bag.AddValue("State","Good")}
else
{
$bag.AddValue("State","Bad")}

$API.Return($bag)

Enquanto testava o script percebi que o Powershell ISE estava retornando mensagem de erro, fiquei revendo argumento, variável, comObject, mas não encontrei o erro…

Powershell ISE SCOM Script Error

Powershell ISE SCOM Script Error

Exception calling “Return” with “1” argument(s): “The handle is invalid. (Exception from HRESULT: 0x80070006 (E_HANDLE))”
At line:15 char:1
+ $API.Return($bag)
+ ~~~~~~~~~~~~~~~~~
+ CategoryInfo : NotSpecified: (:) [], MethodInvocationException
+ FullyQualifiedErrorId : ComMethodTargetInvocation

A solução é bem simples:

  • Salve o arquivo em script e execute ele… o ISE não consegue interpretar o retorno do comObject.

O retorno é alguma coisa como:

<DataItem type=”System.PropertyBagData” time=”2015-06-24T12:18:40.1270337-03:00″ sourceHealthServiceId=”68A1F050-F975-9EE7-E0F3-C2CDE3445FD3″><Property Name=”State” VariantType=”8″>Bad</Property></DataItem>

Gerar DACPAC usando Powershell v2


Para quem leu meu post anterior de Gerar DACPAC usando Powershell percebeu que é um código muito simples, passível de erros como:

  • digitar o nome do banco errado,
  • símbolos nos nomes dos bancos,
  • não escolher um local ou o nome do servidor ele gera erro no script…

coisas bem primárias…

Dessa vez fiz algumas melhorias,,, como:

  • Tela mais simpática
  • conecta no servidor de banco e lista as bases
  • multi seleção de bases
  • não deixa você continuar se não selecionar um destino e colocar o nome do servidor
  • Não fecha sozinho
  • deixa na tela do posh o código para, caso precise, você copie e execute novamente
  • coloca o mouse como ampulheta
  • abre o diretório de destino quando acaba a tarefa
  • e localiza o executável do gerador de dacpac,,, desde que esteja no C:\

Uma coisa muito importante, o código é livre para modificação, sinta-se a vontade de fazer qualquer modificação que queira,, se achar que sua versão ficou melhor, ou achou algum problema e corrigiu, mande o código, vamos melhorar,,,,

Existe um detalhe para rodar esta versão sem problemas,,, você precisa ter o Windows atualizado além do Windows Management Framework 4.0 e do .Net Frame Work 4.5.2.

gerador de dacpac v2


cls
$data = get-date -format "_yyyyMMdd"
$WindowTitle = "Gerador de DACPAC"
$LabelPath = "Caminho:"
$LabelServer = "Servidor:"

$aplicacao = (Get-ChildItem -Path "C:\Program Files (x86)\Microsoft SQL Server" -Include "SqlPackage.exe" -Recurse | % { $_.FullName } | Select-Object -First 1)

$x = @()

[void] [System.Reflection.Assembly]::LoadWithPartialName("System.Windows.Forms")
[void] [System.Reflection.Assembly]::LoadWithPartialName("System.Drawing")

$objForm = New-Object System.Windows.Forms.Form
$objForm.Text = $WindowTitle
$objForm.Size = New-Object System.Drawing.Size(290,270)
$objForm.StartPosition = "CenterScreen"
$objForm.FormBorderStyle = 'FixedSingle'

$objForm.KeyPreview = $True
$objForm.Add_KeyDown({if ($_.KeyCode -eq "Escape")
{$objForm.Close()}})

$OKButton = New-Object System.Windows.Forms.Button
$OKButton.Location = New-Object System.Drawing.Size(75,215)
$OKButton.Size = New-Object System.Drawing.Size(75,23)
$OKButton.Text = "OK"

$OKButton.Add_Click(
{$i=0
if ( $textbox2.Text -eq '' )
{

}

else
{
foreach ($objItem in $objListbox.SelectedItems)
{
#[System.Windows.Forms.Application]::UseWaitCursor=$true
$objForm.Cursor=[System.Windows.Forms.Cursors]::WaitCursor
$local = $textbox2.Text
$servidor = $textBoxServerName.Text
Write-Progress -Activity "Gerando DACPAC" -status "Gerando DACPAC para $objItem" -percentComplete ($i++ / ($objListbox.SelectedItems).Count*100)
$exec = ("'$aplicacao'" + " /a:Extract /ssn:"+$servidor +" /sdn:"+$objItem +" /tf:"+"'$local'"+"\"+$objItem+$data+".dacpac")
#$exec = (C:\"Program Files (x86)"\"Microsoft SQL Server"\110\DAC\bin\SqlPackage.exe /a:Extract /ssn:$servidor /sdn:$objItem /tf:$local\$objItem$data+.dacpac)
write-host $exec
Invoke-expression "& $exec"
#[System.Windows.Forms.Application]::UseWaitCursor=$false
$objForm.Cursor=[System.Windows.Forms.Cursors]::Default
}
#Invoke-Item "$local"
}
if ( $checkbox1.Checked -eq $true -and $textbox2.Text -ne '')
{
Invoke-Item "$local"
}

else
{

}

#$objForm.Close()
})

$objForm.Controls.Add($OKButton)

$CancelButton = New-Object System.Windows.Forms.Button
$CancelButton.Location = New-Object System.Drawing.Size(150,215)
$CancelButton.Size = New-Object System.Drawing.Size(75,23)
$CancelButton.Text = "Fechar"
$CancelButton.Add_Click({$objForm.Close()})
$objForm.Controls.Add($CancelButton)

# create your checkbox
$checkbox1 = new-object System.Windows.Forms.checkbox
$checkbox1.Location = new-object System.Drawing.Size(260,66)
$checkbox1.Size = new-object System.Drawing.Size(250,50)
$checkbox1.Checked = $true
$objForm.Controls.Add($checkbox1)

$objLabel = New-Object System.Windows.Forms.Label
$objLabel.Location = New-Object System.Drawing.Size(10,120)
$objLabel.Size = New-Object System.Drawing.Size(280,20)
$objLabel.Text = "Selecione a base que deseja extrair o DACPAC:"
$objForm.Controls.Add($objLabel)

$objListbox = New-Object System.Windows.Forms.Listbox
$objListbox.Location = New-Object System.Drawing.Size(10,140)
$objListbox.Size = New-Object System.Drawing.Size(260,20)
$objLabel2 = New-Object System.Windows.Forms.Label
$objLabel2.Location = New-Object System.Drawing.Size(10,10)
$objLabel2.Size = New-Object System.Drawing.Size(280,20)
$objLabel2.Text = "Servidor:"
$objForm.Controls.Add($objLabel2)

# Create textbox for the Server name
$textBoxServerName = New-Object System.Windows.Forms.TextBox
$textBoxServerName.DataBindings.DefaultDataSourceUpdateMode = 0
$textBoxServerName.Location = New-Object System.Drawing.Size(10,30)
$textBoxServerName.Name = "ServerName"
$textBoxServerName.Size = New-Object System.Drawing.Size(100,10)
$textBoxServerName.TabIndex = 0
$objForm.Controls.Add($textBoxServerName)
$objLabel2 = New-Object System.Windows.Forms.Label
$objLabel2.Location = New-Object System.Drawing.Size(10,60)
$objLabel2.Size = New-Object System.Drawing.Size(280,20)
$objLabel2.Text = "Destino:"
$objForm.Controls.Add($objLabel2)

# Create textbox used to file destination
$textBox2 = New-Object System.Windows.Forms.TextBox
$textBox2.DataBindings.DefaultDataSourceUpdateMode = 0
$textBox2.Location = New-Object System.Drawing.Size(10,80)
$textBox2.Name = "textBox2"
$textBox2.Size = New-Object System.Drawing.Size(150,10)
$textBox2.TabIndex = 0
$objForm.Controls.Add($textBox2)

$app = New-Object -ComObject Shell.Application
$destino_OnClick=
{
#TODO: Place custom script here

try {
$browseForFolderOptions = 0
if ($NoNewFolderButton) { $browseForFolderOptions += 512 }

$folder = $app.BrowseForFolder(0, $Message, $browseForFolderOptions, $InitialDirectory)
#if ($folder) { $selectedDirectory = $folder.Self.Path } else { $selectedDirectory = '' }
#[System.Runtime.Interopservices.Marshal]::ReleaseComObject($app) > $null
$textbox2.Text = $folder.Self.Path #$selectedDirectory #.FileName.ToString()

}
catch {
[System.Windows.Forms.MessageBox]::Show(
$_.Exception.Message,
"Error",
[System.Windows.Forms.MessageBoxButtons]::OK,
[System.Windows.Forms.MessageBoxIcon]::Error
)
}

}
$conectar_OnClick=
{
#TODO: Place custom script here

if ( $textBoxServerName.Text -eq '' )
{

}

else
{
$objForm.Cursor=[System.Windows.Forms.Cursors]::WaitCursor
$dataSource = $textBoxServerName.Text

$database = "master"
$connectionString = "Server=$dataSource;Database=$database;Integrated Security=True;"

$query = "select name from sys.databases where database_id > 4"

$connection = New-Object System.Data.SqlClient.SqlConnection
$connection.ConnectionString = $connectionString
$connection.Open()
$command = $connection.CreateCommand()
$command.CommandText = $query
$result = $command.ExecuteReader()
$table = new-object “System.Data.DataTable”
$table.Load($result)
#$table
$objListbox.datasource=$table.Item(0)
$connection.Close()
$objForm.Cursor=[System.Windows.Forms.Cursors]::Default

}

}

$conectar = New-Object System.Windows.Forms.Button
$conectar.Location = New-Object System.Drawing.Size(200,30)
$conectar.Size = New-Object System.Drawing.Size(60,20)
#$button2.TabIndex = 1
$conectar.Text = "Conectar"
$conectar.UseVisualStyleBackColor = $True
$conectar.add_Click($conectar_OnClick)
$objForm.Controls.Add($conectar)
$destino = New-Object System.Windows.Forms.Button
$destino.Location = New-Object System.Drawing.Size(200,80)
$destino.Size = New-Object System.Drawing.Size(50,20)
#$button2.TabIndex = 1
$destino.Text = "..."
$destino.UseVisualStyleBackColor = $True
$destino.add_Click($destino_OnClick)
$objForm.Controls.Add($destino)

$objListbox.SelectionMode = "MultiExtended"

$objListbox.Height = 70
$objForm.Controls.Add($objListbox)
$objForm.Topmost = $True

$objForm.Add_Shown({$objForm.Activate()})
[void] $objForm.ShowDialog()

$x

Gerar DACPAC usando PowerShell


O ciclo de vida da maioria dos bancos envolve desenvolvedores e DBA´s compartilhando scripts para atualização de objetos e atividades de manutenção.

Existem algumas formas de fazer isso:

  • gerar scripts de objetos
  • Proporcionar acesso as partes interessadas (piada… eu sei…) para gerar os scripts
  • DACPAC´s
  • Backup/Restore
  • etc..

Um pouco de contexto antes,,,

Um DAC (aplicativo da camada de dados) é uma entidade lógica de gerenciamento de banco de dados que define todos os objetos do SQL Server, como tabelas, exibições e objetos de instância, incluindo logons, associados a um banco de dados de usuário.

Todos tem seus prós e contras… não é a intenção deste post tratar isso…

Para quem gosta de gerar scripts dos objetos lembra que tem um outro post que faz isso…

A vantagem do DACPAC é que você pode usa-lo para comparação entre um projeto do TFS e esse pacote extraído da produção ou, caso você seja o DBA, você pode comparar esse pacote contra a sua base de produção ou uma base em homologação. Gerar os scripts para igualar os ambientes ou apenas conseguir ter ideia das diferenças.


Add-Type -AssemblyName System.Drawing
Add-Type -AssemblyName System.Windows.Forms

$data = get-date -format "_yyyyMMdd"
$WindowTitle = "Gerador de DACPAC"
$LabelPath = "Caminho:"
$LabelServer = "Servidor:"

# Create the Label.
$label = New-Object System.Windows.Forms.Label
$label.Location = New-Object System.Drawing.Size(10,20)
$label.Size = New-Object System.Drawing.Size(280,20)
$label.AutoSize = $true
$label.Text = $LabelPath

# Create the TextBox used to capture the user's text.
$textBox = New-Object System.Windows.Forms.TextBox
$textBox.Location = New-Object System.Drawing.Size(10,40)
$textBox.Size = New-Object System.Drawing.Size(575,200)
$textBox.AcceptsReturn = $true
$textBox.AcceptsTab = $false
$textBox.Multiline = $true
$textBox.ScrollBars = 'Both'
$textBox.Text = $DefaultText

# Create textbox used to file destination
$textBox2 = New-Object System.Windows.Forms.TextBox
$textBox2.DataBindings.DefaultDataSourceUpdateMode = 0
$textBox2.Location = New-Object System.Drawing.Size(65,20)
$textBox2.Name = "textBox2"
$textBox2.Size = New-Object System.Drawing.Size(150,10)
$textBox2.TabIndex = 0
# Create the Label.
$label2 = New-Object System.Windows.Forms.Label
$label2.Location = New-Object System.Drawing.Size(420,20)
$label2.AutoSize = $true
$label2.Text = $LabelServer

# Create textbox for the Server name
$textBoxServerName = New-Object System.Windows.Forms.TextBox
$textBoxServerName.DataBindings.DefaultDataSourceUpdateMode = 0
$textBoxServerName.Location = New-Object System.Drawing.Size(480,20)
$textBoxServerName.Name = "textBox2"
$textBoxServerName.Size = New-Object System.Drawing.Size(100,10)
$textBoxServerName.TabIndex = 0

# Create the OK button.
$okButton = New-Object System.Windows.Forms.Button
$okButton.Location = New-Object System.Drawing.Size(415,250)
$okButton.Size = New-Object System.Drawing.Size(75,25)
$okButton.Text = "OK"
$okButton.Add_Click({ $form.Tag = $textBox.Text; $form.Close() })

# Create the Cancel button.
$cancelButton = New-Object System.Windows.Forms.Button
$cancelButton.Location = New-Object System.Drawing.Size(510,250)
$cancelButton.Size = New-Object System.Drawing.Size(75,25)
$cancelButton.Text = "Cancel"
$cancelButton.Add_Click({ $form.Close() })

$app = New-Object -ComObject Shell.Application
$button2_OnClick=
{
try {

$browseForFolderOptions = 0
if ($NoNewFolderButton) { $browseForFolderOptions += 512 }
$folder = $app.BrowseForFolder(0, $Message, $browseForFolderOptions, $InitialDirectory)
$textbox2.Text = $folder.Self.Path #$selectedDirectory #.FileName.ToString()
}
catch {
[System.Windows.Forms.MessageBox]::Show(
$_.Exception.Message,
"Error",
[System.Windows.Forms.MessageBoxButtons]::OK,
[System.Windows.Forms.MessageBoxIcon]::Error
)
}

}
$button2 = New-Object System.Windows.Forms.Button
$button2.Location = New-Object System.Drawing.Size(215,20)
$button2.Size = New-Object System.Drawing.Size(50,20)
$button2.Text = "..."
$button2.UseVisualStyleBackColor = $True
$button2.add_Click($button2_OnClick)
# Create the form.
$form = New-Object System.Windows.Forms.Form
$form.Text = $WindowTitle
$form.Size = New-Object System.Drawing.Size(610,320)
$form.FormBorderStyle = 'FixedSingle'
$form.StartPosition = "CenterScreen"
$form.AutoSizeMode = 'GrowAndShrink'
$form.Topmost = $True
$form.AcceptButton = $okButton
$form.CancelButton = $cancelButton
$form.ShowInTaskbar = $true

# Add all of the controls to the form.
$form.Controls.Add($label)
$form.Controls.Add($label2)
$form.Controls.Add($textBox)
$form.Controls.Add($okButton)
$form.Controls.Add($cancelButton)
$form.Controls.Add($textBox2)
$form.Controls.Add($textBoxServerName)
$form.Controls.Add($button2)

# Initialize and show the form.
$form.Add_Shown({$form.Activate()})
$form.ShowDialog() > $null

$srv = $textBoxServerName.Text
$local = $textbox2.Text
$bases = $textBox.Text.Split("`n")|%{$_.trim()}
$i=0
foreach ($s in $bases)
{
Write-Progress -Activity "Gerando DACPAC" -status "Gerando DACPAC para $s" -percentComplete ($i++ / $bases.count*100)
$GoBigSon= (C:\"Program Files (x86)"\"Microsoft SQL Server"\110\DAC\bin\SqlPackage.exe /a:Extract /ssn:$srv /sdn:$s /tf:$local\$s$data.dacpac )
}

Como parece de praxe,,, tem uns pequenos bugs:

  • Quando clicar no “…” para mapear o caminho, se não aparecer uma janela pop-up, movimenta a janela do app um pouco para o lado, ela ficou atrás da janela inicial,,, isso é um bug que acontece de vez em quando,,,
  • se vc clicar diversas vezes no “…” ele vai ficar abrindo diversas vezes…
  • ainda não estou tratando outros tipos de entrada no campo texto,,,, você deve colocar um banco abaixo do outro,,,
  • e sim,,, ele fecha a janela quando você clica em OK,,,

Ele ficou até que bem simpático…

gerador dacpac p1

 

Com os campos preenchidos

gerador dacpac p2

 

E tem até barra de status… olha que chique…

gerador dacpac p3

 

Powershell, Excel e SQL uma combinação excelente


Uma coisa muito legal em automatizar tarefas é a dificuldade que temos em planejar o que vai ser executado, a forma que vai ser executado e manter da forma mais genérica possível para garantir que vai funcionar na maior parte dos ambientes sem precisar sofrer muita alteração…

Agora imagina uma rotina qualquer em que você precisa ficar pegando resultados colocando no excel para fazer alguma graça interessante para alguém…

O posh abaixo faz exatamente isso. Ele conecta em um servidor que você definir, pega o nome dos bancos e executa a mesma query em cada um dos bancos,,,

até aí nenhuma novidade, certo?

O legal é que o resultado já vai para o excel, formatado e com auto filtro… e cada guia é a resposta de um banco deste servidor.

Você pode alterar a query para executar o que quiser, fragmentação de índice? blz…. um único select de uma única base? sem problemas,,, ou verificar estimativa de compactação de tabelas e índices usando compactação PAGE? é para isso que estamos aqui….


$servers = "SERVIDOR"

#lista as bases de dados para entrar no looping
$databases =
@'
SELECT
name
FROM sys.sysdatabases
where dbid>4
'@

$resultsDB = (invoke-sqlcmd -ServerInstance $servers -Query $databases).name

#query para ser executada em cada base do looping
$query2 =
@'
declare @scanupd TABLE
(
table_name sysname NULL
,index_name sysname NULL
,partition int NULL
, index_id int NULL
,index_type nvarchar(12) NULL
,percent_scan bigint NULL
,percent_update bigint NULL
)

DECLARE @CompressionSavingsEstimate table
(
SchemaName sysname NOT NULL,
ObjectName sysname NOT NULL,
IndexName sysname NOT NULL,
IndexType nvarchar(60) NOT NULL,
PartitionNum int NOT NULL,
CompressionType nvarchar(10) NOT NULL,
[size_with_current_compression_setting (KB)] bigint NOT NULL,
[size_with_requested_compression_setting (KB)] bigint NOT NULL,
[sample_size_with_current_compression_setting (KB)] bigint NOT NULL,
[sample_size_with_requested_compression_setting (KB)] bigint NOT NULL,
percent_scan bigint NULL,
percent_update bigint NULL
PRIMARY KEY (SchemaName, ObjectName, IndexName, IndexType, PartitionNum, CompressionType)
);
DECLARE @ProcResult table
(
[object_name] sysname NOT NULL,
[schema_name] sysname NOT NULL,
[index_id] int NOT NULL,
[partition_number] int NOT NULL,
[size_with_current_compression_setting (KB)] bigint NOT NULL,
[size_with_requested_compression_setting (KB)] bigint NOT NULL,
[sample_size_with_current_compression_setting (KB)] bigint NOT NULL,
[sample_size_with_requested_compression_setting (KB)] bigint NOT NULL
);
DECLARE @SchemaName sysname;
DECLARE @ObjectName sysname;
DECLARE @IndexID int;
DECLARE @IndexName sysname;
DECLARE @IndexType nvarchar(60);
DECLARE @PartitionNum int;
DECLARE @CompTypeNum tinyint;
DECLARE @CompressionType nvarchar(60);

SET NOCOUNT ON;

DECLARE CompressedIndex INSENSITIVE CURSOR FOR
SELECT s.name AS SchemaName,
o.name AS ObjectName,
i.index_id AS IndexID,
COALESCE(i.name, '<HEAP>') AS IndexName,
i.type_desc AS IndexType,
p.partition_number AS PartitionNum
FROM sys.schemas AS s
INNER JOIN sys.objects AS o
ON s.schema_id = o.schema_id
INNER JOIN sys.indexes AS i
ON o.object_id = i.object_id
INNER JOIN sys.partitions AS p
ON o.object_id = p.object_id
AND
i.index_id = p.index_id
WHERE o.type_desc IN ('USER_TABLE','VIEW')
AND p.data_compression_desc NOT IN ('PAGE','ROW');

OPEN CompressedIndex;

WHILE 1 = 1
BEGIN
FETCH NEXT FROM CompressedIndex
INTO @SchemaName, @ObjectName, @IndexID, @IndexName, @IndexType, @PartitionNum;

IF @@FETCH_STATUS <> 0
BREAK;

SELECT @CompTypeNum = 2;
WHILE @CompTypeNum <= 2
BEGIN
SELECT @CompressionType = CASE @CompTypeNum
WHEN 0 THEN 'NONE'
WHEN 1 THEN 'ROW'
WHEN 2 THEN 'PAGE'
END;

DELETE FROM @ProcResult;

-- RAISERROR('Estimating compression savings using "%s" compression for object "%s.%s", index "%s", partition %d...', 10, 1, @CompressionType, @SchemaName, @ObjectName, @IndexName, @PartitionNum);

INSERT INTO @ProcResult
EXEC sp_estimate_data_compression_savings @schema_name = @SchemaName,
@object_name = @ObjectName,
@index_id = @IndexID,
@partition_number = @PartitionNum,
@data_compression = @CompressionType;

INSERT INTO @CompressionSavingsEstimate
(
SchemaName,
ObjectName,
IndexName,
IndexType,
PartitionNum,
CompressionType,
[size_with_current_compression_setting (KB)],
[size_with_requested_compression_setting (KB)],
[sample_size_with_current_compression_setting (KB)],
[sample_size_with_requested_compression_setting (KB)]
)
SELECT [schema_name],
[object_name],
@IndexName,
@IndexType,
[partition_number],
@CompressionType,
[size_with_current_compression_setting (KB)],
[size_with_requested_compression_setting (KB)],
[sample_size_with_current_compression_setting (KB)],
[sample_size_with_requested_compression_setting (KB)]
FROM @ProcResult;

SELECT @CompTypeNum += 1;
END;
END;

CLOSE CompressedIndex;
DEALLOCATE CompressedIndex;
insert into @scanupd(table_name, index_name, partition,index_id,index_type,percent_scan,percent_update)
SELECT o.NAME AS [Table_Name]
,x.NAME AS [Index_Name]
,i.partition_number AS [Partition]
,i.index_id AS [Index_ID]
,x.type_desc AS [Index_Type]
,i.range_scan_count * 100.0 / (i.range_scan_count + i.leaf_insert_count + i.leaf_delete_count + i.leaf_update_count + i.leaf_page_merge_count + i.singleton_lookup_count) AS [Percent_Scan]
,i.leaf_update_count * 100.0 / (i.range_scan_count + i.leaf_insert_count + i.leaf_delete_count + i.leaf_update_count + i.leaf_page_merge_count + i.singleton_lookup_count) AS [Percent_Update]
FROM sys.dm_db_index_operational_stats(db_id(), NULL, NULL, NULL) i
JOIN sys.objects o ON o.object_id = i.object_id
JOIN sys.indexes x ON x.object_id = i.object_id
AND x.index_id = i.index_id
WHERE (i.range_scan_count + i.leaf_insert_count + i.leaf_delete_count + leaf_update_count + i.leaf_page_merge_count + i.singleton_lookup_count) != 0
AND objectproperty(i.object_id, 'IsUserTable') = 1
ORDER BY [Percent_Scan] DESC
SELECT CompressionType,
IndexName,
IndexType,
ObjectName,
PartitionNum,
CASE WHEN t.[percent scan] >100 then 100 else [percent scan] END AS [percent scan],
CASE WHEN t.[percent update] >100 then 100 else [percent update] END AS [percent update],
SchemaName,
[size_with_current_compression_setting (KB)],
[size_with_requested_compression_setting (KB)],
([size_with_requested_compression_setting (KB)]/NULLIF([size_with_current_compression_setting (KB)],0)*100) AS [X percent compact],
CASE WHEN (([size_with_requested_compression_setting (KB)]/NULLIF([size_with_current_compression_setting (KB)],0)*100) <=80 OR ([size_with_requested_compression_setting (KB)]/NULLIF([size_with_current_compression_setting (KB)],0)*100) IS NULL) AND [t].[percent scan] >=t.[percent update] THEN 'Compactar' ELSE 'Provavelmente Nao' END as [Z result]
FROM (
SELECT CompressionType,
IndexName,
IndexType,
ObjectName,
PartitionNum,
sum(s.percent_scan) AS [percent scan],
sum(s.percent_update) AS [percent update],
SchemaName,
cast(AVG([size_with_current_compression_setting (KB)]) AS money) AS [size_with_current_compression_setting (KB)],
cast(AVG([size_with_requested_compression_setting (KB)]) AS money) AS [size_with_requested_compression_setting (KB)]
FROM @CompressionSavingsEstimate CSE
INNER JOIN @scanupd AS s
ON CSE.ObjectName = S.table_name
GROUP BY GROUPING SETS (
(CompressionType),
(SchemaName, ObjectName, IndexName, IndexType, PartitionNum, CompressionType)
)
)AS t
ORDER BY SchemaName, ObjectName, IndexName, IndexType, PartitionNum, CompressionType DESC;

SET NOCOUNT OFF;
'@

# abre o excel
$xl = new-object -comobject excel.application
$wb = $xl.Workbooks.Add()
#$ExcelWorkSheet = $wb.Worksheets.Add()
$xl.Visible = $true
#$rowCount = 2

foreach ($s in $resultsDB)
{
$s #pode ser removido
$ExcelWorkSheet = $wb.Worksheets.Add()
$ExcelWorkSheet.Name = $s #usa o nome do banco como nome da planilha
$rowCount = 2
$results = invoke-sqlcmd -ServerInstance $servers -Query $query2 -Database $s -querytimeout ([int]::MaxValue) #timeout nunca !!!

foreach ($r in $results)
{
$r #pode ser removido
$ColCount = 1
$ExcelWorkSheet.Cells.Item($rowCount,$ColCount).Value2 = $servers
$ColCount = 2
for ($i=1; $i -le $r.ItemArray.Count; $i ++)
{
$ExcelWorkSheet.Cells.Item($rowCount,$ColCount).Value2 = $r.ItemArray[$i-1]
$ColCount ++
}
$rowCount ++
}
# adiciona o cabeçalho das colunas
$headers = $results | Get-Member -Membertype property
$ExcelWorkSheet.Cells.Item(1,1).Value2 = 'server'
$h = 2

foreach ($header in $headers)
{
$ExcelWorkSheet.Cells.Item(1,$h).Value2 = $header.name
$h ++
}
## Formata a planilha do Excel
$listObject = $ExcelWorkSheet.ListObjects.Add([Microsoft.Office.Interop.Excel.XlListObjectSourceType]::xlSrcRange, $ExcelWorkSheet.UsedRange, $null,[Microsoft.Office.Interop.Excel.XlYesNoGuess]::xlYes,$null)
$listObject.Name = "User Table"
$listObject.TableStyle = "TableStyleLight10"
## ajusta o tamanho das colunas
$ExcelWorkSheet.UsedRange.Columns.Autofit() | Out-Null

}

PS.: ainda estou tentando entender qual a birra do powershell em querer colocar o resultado das colunas em ordem alfabética,,, assim que resolver este detalhe atualizo o código,,,

Gerar scripts de bases


Esse script é uma modificação de um script do simple-talk apenas adicionar a opção de função para facilitar a vida

o importante para este script funcionar é:

  1. criar um diretório com o nome Script-DBObjectsIntoFolders dentro do diretório C:\Windows\System32\WindowsPowerShell\v1.0\Modules\
  2. Salvar este script com o nome Script-DBObjectsIntoFolders.psm1
  3. Usando o powershell digitar import-module Script-DBObjectsIntoFolders

 


#https://www.simple-talk.com/sql/database-administration/automated-script-generation-with-powershell-and-smo/

function global:Script-DBObjectsIntoFolders([string]$server, [string]$dbname, [string]$DirectoryToSave){

# set "Option Explicit" to catch subtle errors
set-psdebug -strict
$DirectoryToSaveTo=$DirectoryToSave # local directory to save build-scripts to
$servername=$server # server name and instance
$Database=$dbname # the database to copy from
$ErrorActionPreference = "stop" # you can opt to stagger on, bleeding, if an error occurs
Trap {
# Handle the error
$err = $_.Exception
write-host $err.Message
while( $err.InnerException ) {
$err = $err.InnerException
write-host $err.Message
};
# End the script.
break
}
# Load SMO assembly, and if we're running SQL 2008 DLLs load the SMOExtended and SQLWMIManagement libraries
$v = [System.Reflection.Assembly]::LoadWithPartialName( 'Microsoft.SqlServer.SMO')
if ((($v.FullName.Split(','))[1].Split('='))[1].Split('.')[0] -ne '9') {
[System.Reflection.Assembly]::LoadWithPartialName('Microsoft.SqlServer.SMOExtended') | out-null
}
$My='Microsoft.SqlServer.Management.Smo'
$s = new-object ("$My.Server") $ServerName # get the server.
$Server=$s.netname -replace '[\\\/\:\.]',' ' # remove characters that can cause problems
$instance = $s.instanceName -replace '[\\\/\:\.]',' ' # ditto
$DatabaseName =$database -replace '[\\\/\:\.]',' ' # ditto
$DirectoryToSaveTo=$DirectoryToSaveTo+$Server+'\'+$Instance+'\' # database scripts are local on client
if (!( Test-Path -path "$DirectoryToSaveTo" )) # create it if not existing
{$progress ="attempting to create directory $DirectoryToSaveTo"
Try { New-Item "$DirectoryToSaveTo" -type directory | out-null }
Catch [system.exception]{
Write-Error "error while $progress. $_"
return
}
}
<# now we will use the canteen system of SMO to specify what we want from the script. It is best to have a list of the defaults to hand and just override the defaults where necessary, but there is a chance that a later revision of SMO could change the defaults, so beware! #>
$CreationScriptOptions = new-object ("$My.ScriptingOptions")
$CreationScriptOptions.ExtendedProperties= $true # yes, we want these
$CreationScriptOptions.DRIAll= $true # and all the constraints
$CreationScriptOptions.Indexes= $true # Yup, these would be nice
$CreationScriptOptions.Triggers= $true # This should be included when scripting a database
$CreationScriptOptions.ScriptBatchTerminator = $true # this only goes to the file
$CreationScriptOptions.Filename = "$($DirectoryToSaveTo)$($DatabaseName)_Build.sql";
# we have to write to a file to get the GOs
$CreationScriptOptions.IncludeHeaders = $true; # of course
$CreationScriptOptions.ToFileOnly = $true # no need of string output as well
$CreationScriptOptions.IncludeIfNotExists = $true # not necessary but it means the script can be more versatile
$transfer = new-object ("$My.Transfer") $s.Databases[$Database]
$transfer.options=$CreationScriptOptions # tell the transfer object of our preferences
$scripter = new-object ("$My.Scripter") $s # script out the database creation
$scripter.options=$CreationScriptOptions # with the same options
$scripter.Script($s.Databases[$Database]) # do it
"USE $Database" | Out-File -Append -FilePath "$($DirectoryToSaveTo)$($DatabaseName)_Build.sql"
"GO" | Out-File -Append -FilePath "$($DirectoryToSaveTo)$($DatabaseName)_Build.sql"
# add the database object build script
$transfer.options.AppendToFile=$true
$transfer.options.ScriptDrops=$true
$transfer.EnumScriptTransfer()
$transfer.options.ScriptDrops=$false
$transfer.EnumScriptTransfer()
"All written to $($DirectoryToSaveTo)$($DatabaseName)_Build.sql"
}

Remover permissão de pasta pública usando powershell


Um cliente pediu para remover a opção de criar sub-pastas de dentro das pastas públicas do Exchange 2010.

Ele possui +/- 6.500 usuários de AD (com contas de exchange) e um pouco mais de 9.000 pastas dentro das pastas públicas… cada sub-pasta tem uns 4 usuários diferentes…

Bom,,, dá pra fazer o trabalho pelo ECM ? claro… imagina quanto tempo o pessoal ia gastar removendo permissão 1 a 1,,, pasta a pasta,,, O pessoal pensou,,, e chegaram a conclusão de que 2 pessoas, 5 dias, 8 horas /dia, iriam conseguir terminar em +/- 6 semanas. Isso é meio que jogar tempo fora certo? levemente uma loucura? Então… o pessoal começou a fazer 1 a 1…

Depois de uns 3 dias de trabalho um deles perguntou se existia uma forma mais rápida de fazer esse trabalho,, e claro,, existe…

demorei 30 min montando o powershell abaixo,


$AllPublicFolders = Get-publicFolder '\Public Folder Base' -recurse #trocar aqui para a public folder que será a raiz da mudança
foreach($Pf in $AllPublicFolders ){
Get-PublicFolderClientPermission $Pf | Foreach{ Remove-PublicFolderClientPermission $_.Identity -User $_.User -AccessRights CreateSubfolders -Confirm:$False -erroraction 'silentlycontinue' }
}
# como existem usuários que vc nao pode trocar a permissao ele apresenta erro

# o comando de remove pede confirmacao para cada vez que e executado o -confirm:$false anula essa confirmacao


Basicamente o que ele faz:

  • Acessa uma public folder especifica e todas as sub-folders colocando em uma variável
  • para cada public folder  ele pega os usuários que tem permissão dentro dela e remove o direito de criar sub-folder
  • Não exibe mensagens de erro
  • suprime a necessidade de pressionar Y para cada remoção

O resultado foi bem legal… de +/- 6 semanas resolvemos tudo em +/- 3 horas.

Tocador de MP3 usando powershell


Agora no final da tarde tive uma ideia,,, será que da pra montar um tocador de mp3 usando powershell ??

a resposta:


$mediaPlayer = New-Object system.windows.media.mediaplayer
$path = "L:\arquivos\musicas" #nao esqueca de trocar aqui o caminho do diretorio das suas musicas
$files = Get-ChildItem -path $path -include *.mp3 -recurse

foreach($file in $files)
{
 "Tocando $($file.BaseName)"
 $mediaPlayer.open([uri]"$($file.fullname)")
 $mediaPlayer.Play()
 Start-Sleep -Seconds 30 #tem que especificar um tempo para ele tocar, estou tentando melhorar esta parte
 $mediaPlayer.Stop()
}

não é perfeito,, ainda estou trabalhando no fato de ter que colocar o tempo manualmente de espera… estou vendo se no objeto mediaplayer ele tem como contar o tempo total da musica e adicionar como sleep.. se conseguir eu atualizo o código…

Passado um tempo…. peguei esse código para uma revisitada… agora ele consegue tocar a música por completo,,,


Add-Type -AssemblyName PresentationCore
$_MediaPlayer = New-Object System.Windows.Media.MediaPlayer
$_Diretorio = 'C:\Users\Public\Music\Sample Music' #Nao esqueca de trocar este caminho
$_Arquivos = Get-ChildItem -path $_Diretorio -include *.mp3 -recurse
$duracao = $null
foreach($_arquivo in $_Arquivos){
"Tocando $($_arquivo.BaseName)"
[uri]$_musica = $_arquivo.FullName
do {
$_MediaPlayer.Open($_musica)
$_musicaDuracao = $_MediaPlayer.NaturalDuration.TimeSpan.TotalMilliseconds
}
until ($_musicaDuracao)
$_MediaPlayer.Volume = 1
$_MediaPlayer.Play()
Start-Sleep -Milliseconds $_musicaDuracao
$_MediaPlayer.Stop() #caso você pare o powershell e continue tocando execute estas 2 últimas linhas
$_MediaPlayer.Close() # selecione-as e pressione F8
}

Executar teste de MX usando Powershell


Algumas vezes ajudo o pessoal de mensageria a arrumar algumas configurações de DNS ou procurar as causas de um anti-spam ter ou não bloqueado alguma mensagem,,,

Basicamente tudo começa com a análise do cabeçalho da mensagem e as configurações de DNS do remetente…

O processo em sí é bem simples, mas toma um tempo em ficar fazerndo as pesquisas de DNS como conectar em um servidor de DNS, ver se o domínio é valido, se tem SPF se tem MX, se o IP do MX é um A válido, etc. etc. etc….

resolvi diminuir um pouco esse trabalho e montei um script em Powershell para ajudar a fazer uma parte dessas consultas…

ele não está 100%,,,, ainda apresenta uma ou outra falha dependendo do domínio,,, mas já ajuda em uns 90% dos casos…

#domínio que você quer consultar
$procurar = "leka.com.br"

#servidor de DNS que utilizaremos para consulta do DNS
$DNSserver = "4.2.2.2"

#localiza os registros de MX do domínio
$MXs = Resolve-DnsName $procurar -Type MX -Server $DNSserver | Select-object -ExpandProperty NameExchange

#localiza o registro TXT para ajudar a ver o SPF
$TXT = Resolve-DnsName $procurar -Type TXT -Server $DNSserver | Select-object -ExpandProperty Strings

Write-Host Consultas utilizando = $DNSserver
Write-Host $procurar
Write-Host SPF = $TXT

foreach($MX in $MXs)
{
#Verifica se o registro de MX possui uma entrada A
$IPA = Resolve-DnsName $MX -Type A -Server $DNSserver #| Select-Object -ExpandProperty IP4Address
foreach($IP in $IPA.IP4Address)
{

#Verifica se o IP da entrada A possui um reverso tipo A
$PTR = Resolve-DnsName $IP -Type PTR -Server $DNSserver | Select-Object -ExpandProperty NameHost

#Verifica se o A do reverso é valido
If(Resolve-DnsName "$PTR" -type A -Server $DNSserver )
{
$ok = $IPA.Name, $IP, $PTR
$ok | Select-Object @{N="MX";E={$IPA.Name}}, @{N="IP";E={$IP}}, @{N="Reverso";E={$PTR}}, @{N="Status";E={"A Valido"}} -Unique
}
else
{
$falha = $IPA.Name, $IP, $PTR
$ok | Select-Object @{N="MX";E={$IPA.Name}}, @{N="IP";E={$IP}}, @{N="Reverso";E={$PTR}}, @{N="Status";E={"A Invalido"}} -Unique
}
}

}

A idéia é bem simples:

  • coloca-se o domínio que vamos pesquisar e um servidor de DNS que será usado para executar a pesquisa das informações..
  • verifico se existe MX para esse domínio
  • localizo a entrada TXT e você vê as configurações de SPF, não sabe o que é SPF ? leia um pouco aqui.
  • Verifico que o MX tem um registro A
  • Verifico se IP do registro A tem um PTR (DNS reverso)
  • testo se o PTR aponta para um A válido.

Ainda estou trabalhando para melhorar o tratamento de erro em algumas partes do script, mas só isso já ajuda a identificar alguns problemas…

Para uma próxima versão espero conseguir fazer testes de relay e fazer uma análise entre os registros de SPF e os IP´s informados de MX para saber se são validos… mas isso está sendo um pouco mais complicado….

Procurar por arquivos duplicados usando PowerShell


Um colega de trabalho estava precisando de ajuda para vasculhar em disco com 1TB por arquivos repetidos para poder apagar…

existem vários programas gratuitos que fazem isso,,

mas, vamos fazer da forma mais legal… o bom e velho PowerShell…

a idéia é pegar e comparar o Hash de MD5 dos arquivos e mostrar apenas quando aparecerem mais de uma vez…

Para deixar simples, na linha 3 troque para o diretório que você quer que ele pesquise.

Na linha 4 coloque o local e o arquivos onde o resultado será salvo

ele vai armazenar o nome do arquivo, locallização completa, data da criação, data da modificação, tamanho e o Hash do MD5.

depois você pode editar o arquivo no excel e escolher quais quer deixar e os que você vai apagar…


function get-md5hash {[System.BitConverter]::ToString((new-object -TypeName System.Security.Cryptography.MD5CryptoServiceProvider).ComputeHash([System.IO.File]::ReadAllBytes($args)))}

$procurar = "e:\teste"
$resultado = "e:\teste\teste.csv"
Get-ChildItem $procurar -Recurse|`
?{!$_.psiscontainer}|`
Select-Object Name,Fullname,CreationTime,LastWriteTime,Length,@{Name="MD5";Expression={Get-md5hash $_.fullname}}|`
group MD5|?{$_.Count -gt 1}|%{$_.Group}|sort MD5|`
Export-Csv $resultado -NoTypeInformation -Encoding "Unicode"

Vamos estressar memória


Vamos estressar um pouco de memória?

Seguindo a mesma idéia do post anterior, esse script em powershell server para estressar memória, gerando alocação em variável de letras ‘a’ em blocos de 128MB.

Dependendo da sua configuração, isso pode gerar grande stress de disco na unidade onde o page file está alocado…


$mem_total =[int](
Get-WMIObject -class Win32_PhysicalMemory |
Measure-Object -Property capacity -Sum |
ForEach-Object {[math]::round(($_.Sum / 1GB - 2),2)}) #memoria total da maquina –2GB
$mem_stress = @()
$mem_loop = $mem_total * 8 #multiplica pq o tamanho da alocacao e 128mb
$i = 0
while ($i -le $mem_loop)
{

$mem_stress + ("a" * 128MB)
Start-Sleep -s 1
write-host $i
$i++
}

Basicamente não precisa deixar rodar até o final,,, apenas comece e pare a execução,,,

na pior das situações você terá que finalizar o processo do powershell pelo gerenciador de tarefas,,,

sempre lembrando,,, quer emoção? faça em produção,,,, depois não reclama se alguém brigar com você… Smiley piscando

Vamos estressar processador


Estava eu,,, feliz e sorridente,,, serelepe…. fazendo minhas monitorações… e o pessoal chegou com uma nova maquina para substituir um hardware antigo de SQL…

o pessoal tinha acabado de instalar o W2k8 R2 e pediu para eu testar o processador,, só pra saber se a maquina estava bem e se ela esquentava muito…

horas,,, por que não? claro… vamos brincar….

ForEach ($Numero in 1..64){ #altera para a quantidade de núcleos de processador, ou na dúvida multiplica por 2 da quantidade total
start-job -ScriptBlock{
$resultado = 1; foreach ($numero in 1..2147483647) {$resultado = $resultado * $numero}
}
}
Start-Sleep -s 5 #quantidade de tempo, em segundos, da duração do teste
get-job | stop-job

se você abrir o gerenciador de tarefas vai perceber que aparecerão diversos processos do PowerShell e eles vão começar a consumir processador….
Se tudo der certo, após o tempo que você determinou, ele deve parar de executar,,, mas caso aconteça algum problema, comece a matar os processos…

vale o lembrete… Não faça isso em produção… a não ser que você queira emoção…

Alterando tamanho de arquivos depois da viagem


Todo mundo já passou por isso,,,  Depois de um passeio qualquer você e sua câmera chegam em casa e começa aquele martirio de passar as fotos da camera para o disco…

Quando você percebe tem uns poucos gigas de foto em um diretório qualquer…

propriedades

Ta certo que isso não representa muito,,, tenho 2TB no NAS justamente para armazenar coisas…

Mas para você, é bem provável que fique abrindo imagem por imagem no Paint e clicando em salvar uma a uma…

Pensando em diminuir um pouco esse trabalho, montei um script, em powershell, para fazer esse trabalho chato…

Ele até que é simples, vai procurar arquivo por arquivo dentro de um diretório e em seus sub-diretórios e vai tentar salvar o arquivo com um tamanho inferior na linha 16 está configurado o tamanho máximo do novo arquivo que ele vai respeitar,,, qualquer coisa superior a isso ele vai deixar o arquivo original…

ATENÇÃO:  uma coisa muito importante, eu testei esse arquivo em meu ambiente com as minhas fotos, eu sei o resultado que esperava e tenho backup. Antes de testar esse script em suas fotos faça uma cópia de algumas delas e execute o script. veja se o resultado esperado é satisfatório. Dependendo da foto ele reduz em alguns porcentos as dimensões da imagem, nada que tire a qualidade da imagem mas foi a forma do mecanismo em forçar a redução.

Vamos para parte que importa:

  1. Copie o código abaixo, ou baixe aqui.
  2. Crie um arquivo .PS1 no diretorio raiz onde estão suas fotos
  3. Abra o powershell em modo administratido e digite: Set-ExecutionPolicy -ExecutionPolicy unrestricted
    1. Isso libera a execução de arquivos .PS1 sem assinatura digital
  4. execute o arquivo .PS1

Como estava antes:

antes

A execução do PS1

ps

Como ficou depois:

depois

o código está abaixo, o download está aqui:

ATUALIZAÇÃO: Se vocês perceberam o código tem um pequeno BUG que pode atrapalhar um pouco a forma de armazenagem das fotos, na execução ele cria um novo arquivo e compara esse novo arquivo com o arquivo original, se a compressão funcionou ele remove o arquivo anterior e renomeia o novo arquivo para o nome antigo. Até aí sem problemas, o problema é que ele criou um arquivo, logo a data de criação e modificação são da data em que você executar o script. Para tentar resolver isso, adicionei duas linhas no código onde eu coloco em uma variável de data a informação com a data da última modificação (por que última modificação? porque se você mover o arquivo de lugar a data de criação é alterada) e outra linha no IF onde se o arquivo novo for menor que o arquivo original ele renomeia e troca a data de criação e modificação para a data do arquivo original.

Estou testando o script e até agora ele não falhou, caso encontrem algum bug o código está aí para ser alterado.


# Titulo: redutor de espaco ocupado por imagens jpg gif tif bmp
# Atencao: salve este arquivo com extensao .ps1 no diretorio raiz onde estao suas fotos
# abra o powershell e digite ” Set-ExecutionPolicy -ExecutionPolicy unrestricted “
# execute o arquivo que voce salvou com extensao .ps1 ele vai correr todos os arquivos no diretorio e sub-diretorio
#
# Execute este script por sua conta e risco,
# em todos os meus testes ele funcionou sem problemas mas nao quer dizer que ele vai funcionar em todos os ambientes.
#
# ricardo leka roveri
# http://leka.com.br
# @bigleka
# ricardo@leka.com.br

[reflection.assembly]::LoadWithPartialName(“System.Drawing”)

$SizeLimit=1280 # tamanho maximo que ele usa como limite
$logfile=”resizelog.txt” # Caso de erro ele gera um arquivo de relatorio
$toresize=$args[0] # lista de diretorio para localizar e modificar arquivos. pode deixar vazio

echo $toresize

$error.clear()

# primeira parte, localiza e altera arquivos jpg

Get-ChildItem -recurse $toresize -include *.jpg | foreach {
$OldBitmap = new-object System.Drawing.Bitmap $_.FullName # abre arquivo jpg
if ($error.count -ne 0) { # trata erro
$error | out-file $logfile -append -encoding default
$error[($error.count-1)].TargetObject | out-file $logfile -append -encoding default
echo $_>>$logfile
$error.clear()
}
$LongSide=$OldBitmap.Width # localiza as dimencoes
[datetime]$CreationDate=Get-ChildItem $_.FullName | Select-Object -ExpandProperty LastWriteTime # Armazena o campo da data de última modificação em uma variável para alterar a propriedade do novo arquivo
if ($OldBitmap.Width -lt $OldBitmap.Height) { $LongSide=$OldBitmap.Height }
if ($LongSide -gt $SizeLimit) { # se o arquivo localizado eh maior que o limite que voce configurou trabalha ele
if ($OldBitmap.Width -lt $OldBitmap.Height) { # calcula as dimencoes da figura
$newH=$SizeLimit
$newW=[int]($OldBitmap.Width*$SizeLimit/$OldBitmap.Height)
} else {
$newW=$SizeLimit
$newH=[int]($OldBitmap.Height*$newW/$OldBitmap.Width)
}
$NewBitmap = new-object System.Drawing.Bitmap $newW,$newH # cria o novo arquivo
$g=[System.Drawing.Graphics]::FromImage($NewBitmap)
$g.InterpolationMode = [System.Drawing.Drawing2D.InterpolationMode]::HighQualityBicubic # utiliza algoritimo de alta qualidade
$g.DrawImage($OldBitmap, 0, 0, $newW, $newH) # redimensiona sua imagem

$name=$_.DirectoryName+”\”+$_.name+”.new” # gera um novo nome para a imagem
$NewBitmap.Save($name, ([system.drawing.imaging.imageformat]::jpeg)) # salva a nova imagem modificada
$NewBitmap.Dispose() # limpa a bagunca
$OldBitmap.Dispose()
$n=get-childitem $name
if ($n.length -ge $_.length) { # se o arquivo novo for maior que o arquivo original
Write-host -NoNewLine “+” # escreve um “+”
$n.delete() # e apaga ele
} else { # se o arquivo novo for menor que o origial
if ($n.Exists -and $_.Exists) {
$name=$_.FullName
$_.Delete() # apaga o original
$n.MoveTo($name) # renomeia o arquivo novo com o nome do arquivo original
Get-ChildItem $n | % { $_.CreationTime = $CreationDate } # utiliza a variável da data de modificação do arquivo original para alterar o campo da data de criação do novo arquivo
echo ($Name + ” ” + $LongSide) # escreve o nome na tela para fins didaticos
}
}

} else {
Write-host -NoNewLine “.”
$OldBitmap.Dispose()
}
}

# segunda parte, arquivos que nao sao jpg

Get-ChildItem -recurse $toresize -include *.bmp, *.tif, *.gif | foreach { # neste caso arquivos bmp, tif e gif
$OldBitmap = new-object System.Drawing.Bitmap $_.FullName
if ($error.count -ne 0) {
$error | out-file $logfile -append -encoding default
$error[($error.count-1)].TargetObject | out-file $logfile -append -encoding default
$error.clear()
}
$LongSide=$OldBitmap.Width
[datetime]$CreationDate=Get-ChildItem $_.FullName | Select-Object -ExpandProperty LastWriteTime
if ($OldBitmap.Width -lt $OldBitmap.Height) { $LongSide=$OldBitmap.Height }

if ($LongSide -gt $SizeLimit) {
if ($OldBitmap.Width -lt $OldBitmap.Height) {
$newH=$SizeLimit
$newW=[int]($OldBitmap.Width*$SizeLimit/$OldBitmap.Height)
} else {
$newW=$SizeLimit
$newH=[int]($OldBitmap.Height*$newW/$OldBitmap.Width)
}
$NewBitmap = new-object System.Drawing.Bitmap $newW,$newH
$g=[System.Drawing.Graphics]::FromImage($NewBitmap)
$g.InterpolationMode = [System.Drawing.Drawing2D.InterpolationMode]::HighQualityBicubic
$g.DrawImage($OldBitmap, 0, 0, $newW, $newH)

$name=$_.DirectoryName+”\”+$_.name.substring(0, $_.name.indexof($_.extension))+”.jpg” # gera um novo nome com extensao jpg
$NewBitmap.Save($name, ([system.drawing.imaging.imageformat]::jpeg)) # salva o novo arquivo
$NewBitmap.Dispose()
$OldBitmap.Dispose()
$n=get-childitem $name
if ($n.length -ge $_.length) {
$n.delete()
Write-host -NoNewLine “+”
} else {
echo ($Name + ” ” + $LongSide)
$_.Delete()
}
} else {
$name=$_.DirectoryName+”\”+$_.name.substring(0, $_.name.indexof($_.extension))+”.jpg”
$OldBitmap.Save($name, ([system.drawing.imaging.imageformat]::jpeg))
$OldBitmap.Dispose()
$n=get-childitem $name
if ($n.length -ge $_.length) {
$n.delete()
Write-host -NoNewLine “-“
} else {
Get-ChildItem $n | % { $_.CreationTime = $CreationDate }
echo ($Name + ” ” + $LongSide)
$_.Delete()
}
}
}