FGID propery is incorrect


A algumas semanas o pessoal me ligou com um problema em uma base de um cliente.

A base possuia 180GB, divididos em 6 arquivos todos no FG Primary,,, Dois destes arquivos estavam em unidades que apresentaram problemas e o pessoal conseguiu recuperar utilizando aqueles programas de recuperação RAW.

Quando acessei o ambiente a base estava em modo Emergencial e não aceitava nenhuma interação, o errorlog mostrava que quando ele tentava ler a base apresentava erro 5172 que o cabeçalho do “arquivo X” não era um cabeçalho válido para um arquivo de banco de dados e que a propriedade de FGID era incorreta…

FGID

hhhhmmmm… isso não estava cheirando muito bem…

O melhor dos mundos seria recuperar a base utilizando um backup mais recente, movendo os arquivos para unidades de disco que estivessem integras, aplicar alguns LOG´s, todos felizes Smiley de boca aberta . boa noite e bons sonhos…

Mas não… ai não tem graça…

Backup? nada… nunca foi feito porque a base era grande e “deixava tudo lento”

HA? Cluster ou Mirror até mesmo log Shipping ??? um sonoro não…

OK… basicamente é um caso perdido… mas vamos ver o que da pra tentar fazer…

Usando um editor Hexadecimal abri o arquivos 03 e fui tentar entender o que ele estava reclamando com o header do arquivo… aí me deparo com isso:

03ndf_hex_erro

Uma beleza… basicamente o arquivo todo esta com problema… mas se eu conseguisse colocar a base pelo menos online talvez o CHECKDB conseguiria excluir a massa de dados com problema e partiriamos dali…

Abri o outro arquivo que o SQL havia conseguido carregar para comprar o conteúdo e era totalmente diferente… Feitas algumas modificações… consegui fazer o SQL mostrar outra mensagem de erro… “The PageAudit property is incorrect”

03ndf_hex_ok

Ta bom… relendo o arquivo o valor para 0x00 – Header Version – deve ser 0x01, o valor para 0x01 – m_type – deve ser entre 0x01 e 0x66, o valor de 0x04 – m_flagbits – não pode ser 0x02, o valor de 0x18 – m_objid – deve ser 0x63 ou superior e assim vai por uma parte…

Mas mesmo com as modificações, não consegui trazer a base online… Smiley triste

Em uma situação onde não existe nenhum backup, nenhum tipo de plano de contingência, não existe outra opção que traga a base de volta, o que sobra é: deixe o cracha na mesa, atualize seu curriculo (exclua esta empresa do CV) e perca a CTPS, dependendo do caso mude de cidade…

Hoje, não se justifica este tipo de descaso, o negócio depende de informação, de continuidade. Unidades de backup não são mais tão caras, podemos montar um ambiente razoavelmente barato com mirror, por exemplo, a baixo custo, existem opções. As pessoas só percebem o quanto a informação é imporante depois que perde.

Corrompendo um Banco SQL


Qual a necessidade de criar uma base corrompida?

Pra que você precisa desse tipo de coisa?

Você precisa treinar…

Mesmo que saiba o que fazer, é importante treinar para situações complicadas…

É melhor fazer muita tentativa em erro em um ambiente controlado do que no ambiente de produção,,, certo?

Então,,, antes de mais nada… eu sei que você sabe,,, mas não custa nada relembrar,,,

NUNCA FAÇA ISSO EM PRODUÇÃO !!!

Bom,,, com isso em mente,,, vamos começar,,,

1. Vamos criar uma base:

CREATE DATABASE [corrompeu]
GO

2. Vamos alterar o modo de recovery da base:

alter database corrompeu
set recovery full
GO

3. Agora vamos colocar uma tabela:

use corrompeu
GO

create table vendas
(
vendasID int identity,
clienteID int default convert(int, 100000 * RAND()),
vendaData datetime default getdate(),
vendaTotal money
)
GO

4. Adicionamos um índice pra dar gosto…

create clustered index vendaCI on vendas (vendasID)
GO

5. Colocamos uns dados,,,

set nocount ON
GO

declare @conta INT
select @conta = 0
while (@conta < 50000)
begin
    insert into
vendas (vendaTotal)
    values (100*RAND())
    select @conta = @conta +1
end
GO

7. E vamos fazer uns backups

use master
GO

backup database corrompeu
to disk = ‘d:\db01\local\corrompeu_1.bak’
with init
go

backup log corrompeu
to disk = ‘d:\db01\local\corrompeu_2.trn’
go

8. Bom,,, com os backups feitos,,, vamos ver as páginas que foram criadas,,,

dbcc ind (‘corrompeu’,‘vendas’,1)
GO

9. Escolha uma página e coloque no lugar do XXXXX

DBCC TRACEON (3604)
GO
dbcc page
(‘corrompeu’,1,XXXXX,3)

Você deve ver alguma coisa do tipo:

dbcc

A página que eu escolhi foi a 1:493. Meu vendasID vai do registro 24256 até 245000.

Agora começa a ficar legal….

10. Vamos colocar a base offline:

alter database corrompeu
set offline
GO

11. Agora um simples cálculo…

select 493*8192
GO

Temos o número em decimal da localização da página no arquivo .mdf

12. Com esse número vamos utilizar um editor Hexadecimal para achar a linha dentro do arquivo .mdf.

  • Dentro do editor de Hexadecimal, abra o arquivo .mdf (neste caso D:\DB01\Corrompeu.mdf).
  • Clique em “Localizar” e escolha “Ir Para”.
  • Escolha a opção “DEC”, digite ou cole o resultado do cálculo acima e depois cliente em “HEX”, ele vai converter o valor para Hexadecimal.

localizar

  • clique em “OK”
  • Altere a linha onde o cursor esta piscando para 00 (zero-zero), ela vai ficar em vermelho.

alterado

  • Salve o arquivo.

13. Agora dentro do SQL vamos voltar com a base online:

alter database corrompeu
set online
GO

14. Usando o DBCC CHECKDB, vamos ver se a base está realmente corrompida…

dbcc check

Legal,,, temos uma base corrompida…

15. vamos tentar um select na tabela,,, e olha lá o erro,,,

select

Bom,,, legal… temos uma base corrompida,,, e agora?

Agora fica legal… o objetivo é deixar a base operacional sem perder informação… imagine que essa é sua base de produção e justamente essa tabela é a folha de pagamento,,, olha que legal…

Uma dica: tentei fazer o processo de restore no SQL Server Denali CTP 1 e não consegui restaurar apenas a página, tive que remover ela e reinserir os dados através de outra base, fiz o mesmo processo de restore apenas da página no SQL Server 2008 R2 e funcionou sem problema.

Se alguém precisar de ajuda é só deixar o comentário…

ATUALIZAÇÃO:

Segue o link do SkyDrive com a base, backup e o script desse exemplo:

https://skydrive.live.com/?cid=5145b04265f2979d&sc=documents&id=5145B04265F2979D%21171#

Quanto tempo vai demorar para…


Você já passou por aquela situação de ter que fazer um backup de uma base que não é imagepequena e não ter ideia de quanto tempo vai demorar? Você fica olhando aquela circulo maldito do SSMS rodando e rodando e nada, quando ele mostra alguma coisa é de 10% em 10%,,, Ou quando executa um script ele também fica nos 10% em 10%,,,

Isso é muito chato,,,

Continuar lendo

Como habilitar o suporte do Windows Server Backup para Hyper-V VSS Writer


Olá,

Podemos fazer backup das maquinas virtuais utilizando habilitando VSS usando o Windows server Backup, para isso temos que adicionar a seguinte chave no registro:
HKEY_LOCAL_MACHINE\Software\Microsoft\Windows NT\CurrentVersion\WindowsServerBackup\Application Support\{66841CD4-6DED-4F4B-8F17-FD23F8DDC3DE}
Após criar a chave vamos adicionar um String:
Nome: Application Identifier
Tipo: REG_SZ
valor: Hyper-V

Windows Server Backup suporta apenas backup de volumes, quando executar o backup das maquinas virtuais você precisa selecionar todos os volumes onde estão as maquinas virtuais.
Por exemplo, se você usa o local padrão para armazenar as configurações das maquinas virtuais (C:\ProgramData\Microsoft\Windows\Hyper-V\Virtual Machines) e armazena os VHD´s em outro volume, você precisa selecionar os 2 volumes para backup.

Quando for executar um Restore, selecione “Application Restore” e escolha Hyper-V. Você precisa selecionar esse método, caso contrário, você não conseguirá substituir os arquivos para as maquinas virtuais em execução. Como parte do restore, as maquinas virtuais existentes precisão ser desligadas e apagadas. As maquinas virtuais que você restaurar serão registradas no Hyper-V.

Existem algumas limitações:
1.- Maquinas virtuais que possuem discos dinâmicos não serão “backupeadas” usando o VSS. Apenas backup offline é suportado. Outra alternativa será utilizar o software de backup de dentro da própria maquina virtual como se fosse uma maquina física.
2.- Maquinas Virtuais Windows 2000, Windows XP ou que não possuem o Integration Services instalado, entrarão em Saved State enquanto o snapshot é tirado e voltarão a operar assim que o snapshot for completado. Você terá o mesmo incoveniente caso a opção de “Backup (volume snapshot)” esteja desabilitada das configurações da maquina virtual (Maquina Virtual >> Settings >> Management >> Integration Services)
3.- Quando executar um restore, todos os volumes serão restaurados, restaurar individualmente a maquina virtual não é suportado com o Windows server Backup.
4.- Se a maquina virtual possuir 2 ou mais snapshots, o restore irá falhar. Para resolver isso:
A. Se a maquina virtual estiver rodando, pare e apague a maquina virtual
B. Selecione a opção “Files and Folders” para recuperar o diretório de snapshot.
c. Selecione o diretório individual do snapshot
D. Quando completar, inicialize o a recuperação “Application” para recuperar o volume.

se tudo der certo você terá a maquina virtual de volta e operacional.