1807


Atualmente meu notebook (também conhecido como desktop porque a bateria já era) não tem muita capacidade de suportar alguns testes,,, (Acer Aspire 5050 – AMD Turion 1 core, 1.9GB RAM, 35GB HD),,,

Então tentei fazer uma coisa interessante,,,, criar um banco e apontar os arquivos para meu storage (QNAP TS-110),,,

Tenho 2 instâncias de SQL instaladas nesse note, 1 SQL Server 2008 R2 e 1 SQL Server 2005.

Claro que no 2008 R2 funcionou e no 2005 não…

yep2008

nop

Ai lembrei que para o SQL 2005 (e para o 2008 sem ser R2) criar uma base em local UNC eu precisava habilitar a trace flag 1807. Feito isso conseguir criar a base sem problema.

yep

Achei interessante relembrar isso, pois vai que uma hora qualquer alguém precisa, ou para fazer um LAB ou por falta de espaço (meu caso) você sempre tem uma alternativa… e muita gente nem lembra dessa possibilidade…

Corrompendo um Banco SQL


Qual a necessidade de criar uma base corrompida?

Pra que você precisa desse tipo de coisa?

Você precisa treinar…

Mesmo que saiba o que fazer, é importante treinar para situações complicadas…

É melhor fazer muita tentativa em erro em um ambiente controlado do que no ambiente de produção,,, certo?

Então,,, antes de mais nada… eu sei que você sabe,,, mas não custa nada relembrar,,,

NUNCA FAÇA ISSO EM PRODUÇÃO !!!

Bom,,, com isso em mente,,, vamos começar,,,

1. Vamos criar uma base:

CREATE DATABASE [corrompeu]
GO

2. Vamos alterar o modo de recovery da base:

alter database corrompeu
set recovery full
GO

3. Agora vamos colocar uma tabela:

use corrompeu
GO

create table vendas
(
vendasID int identity,
clienteID int default convert(int, 100000 * RAND()),
vendaData datetime default getdate(),
vendaTotal money
)
GO

4. Adicionamos um índice pra dar gosto…

create clustered index vendaCI on vendas (vendasID)
GO

5. Colocamos uns dados,,,

set nocount ON
GO

declare @conta INT
select @conta = 0
while (@conta < 50000)
begin
    insert into
vendas (vendaTotal)
    values (100*RAND())
    select @conta = @conta +1
end
GO

7. E vamos fazer uns backups

use master
GO

backup database corrompeu
to disk = ‘d:\db01\local\corrompeu_1.bak’
with init
go

backup log corrompeu
to disk = ‘d:\db01\local\corrompeu_2.trn’
go

8. Bom,,, com os backups feitos,,, vamos ver as páginas que foram criadas,,,

dbcc ind (‘corrompeu’,‘vendas’,1)
GO

9. Escolha uma página e coloque no lugar do XXXXX

DBCC TRACEON (3604)
GO
dbcc page
(‘corrompeu’,1,XXXXX,3)

Você deve ver alguma coisa do tipo:

dbcc

A página que eu escolhi foi a 1:493. Meu vendasID vai do registro 24256 até 245000.

Agora começa a ficar legal….

10. Vamos colocar a base offline:

alter database corrompeu
set offline
GO

11. Agora um simples cálculo…

select 493*8192
GO

Temos o número em decimal da localização da página no arquivo .mdf

12. Com esse número vamos utilizar um editor Hexadecimal para achar a linha dentro do arquivo .mdf.

  • Dentro do editor de Hexadecimal, abra o arquivo .mdf (neste caso D:\DB01\Corrompeu.mdf).
  • Clique em “Localizar” e escolha “Ir Para”.
  • Escolha a opção “DEC”, digite ou cole o resultado do cálculo acima e depois cliente em “HEX”, ele vai converter o valor para Hexadecimal.

localizar

  • clique em “OK”
  • Altere a linha onde o cursor esta piscando para 00 (zero-zero), ela vai ficar em vermelho.

alterado

  • Salve o arquivo.

13. Agora dentro do SQL vamos voltar com a base online:

alter database corrompeu
set online
GO

14. Usando o DBCC CHECKDB, vamos ver se a base está realmente corrompida…

dbcc check

Legal,,, temos uma base corrompida…

15. vamos tentar um select na tabela,,, e olha lá o erro,,,

select

Bom,,, legal… temos uma base corrompida,,, e agora?

Agora fica legal… o objetivo é deixar a base operacional sem perder informação… imagine que essa é sua base de produção e justamente essa tabela é a folha de pagamento,,, olha que legal…

Uma dica: tentei fazer o processo de restore no SQL Server Denali CTP 1 e não consegui restaurar apenas a página, tive que remover ela e reinserir os dados através de outra base, fiz o mesmo processo de restore apenas da página no SQL Server 2008 R2 e funcionou sem problema.

Se alguém precisar de ajuda é só deixar o comentário…

ATUALIZAÇÃO:

Segue o link do SkyDrive com a base, backup e o script desse exemplo:

https://skydrive.live.com/?cid=5145b04265f2979d&sc=documents&id=5145B04265F2979D%21171#

Uma pequena coleção de comandos DBCC


Existe um número bem legal de comandos DBCC que não fazem nada de mais a não ser checar consistencia no banco de dados. Eu coloque alguns no script abaixo. O primeiro comando é o único considerado mais “perigoso”, isso causará um grande stress no sistema de I/O enquanto efetua a limpesa do cache. Dependendo do workload, isso pode levar alguns minutos, e durante o processo ele pode impactar a performance.

-- A Small Collection of Useful DBCC Commands
-- Glenn Berry
-- August 2010
-- http://glennberrysqlperformance.spaces.live.com/
-- Twitter: GlennAlanBerry

-- Clears out contents of buffer cache
-- Use caution before doing this on a production system!
DBCC DROPCLEANBUFFERS;

-- Clears procedure cache on entire Continuar lendo 

Movimentar arquivos de Bancos de Dados


Nesse post vou falar como movimentar os arquivos de um banco de dados de uma unidade/diretório para outra unidade/diretório.

Ai você pensa:

“Pra que? Já sei como faz isso. Não tem nenhuma novidade.” ou

“Aaahh,,, isso é facil, uso o bom e velho backup/restore ou o detach/attach…”

Isso é verdade, não tem nenhuma grande novidade em fazer a movimentação mas, ai vem a parte divertida, pra que fazer do método fácil se podemos fazer do método interessante?

1.- Backup/Restore

Se executarmos o bom e velho backup/restore, no momento do restore podemos alterar o caminho onde os arquivos irão ser gravados, isso é simples.

Apenas precisaremos executar o processo de backup que, dependendo do tamanho da base, pode demorar alguns minutos ou até umas horas. Além de ter que ter um espaço para armazenar o backup ou executá-lo através de uma unidade de backup.

2.- Detach/Attach

Usando o Detach ganhamos algum tempo, você vai apenas mover os arquivos de log e dados para outro lugar e anexar a base novamente.

O problema disso é se você usar o Service Broker ou até o Mirror, você terá que refazer o processo.

3.- Alter Database (o “método interessante”)

Esse “método” a seguir cria uma procedure para executar a movimentação do banco para outro local usando o Alter database, mas é possível executá-lo em diversos bancos como vou demonstrar:

Vamos criar 2 bases de dados para testar:

create database banco1

create database banco2

Agora execute o scritp abaixo para criar a procedure que irá executar a movimentação dos arquivos:

IF ( OBJECT_ID(‘dbo.sp_MoveDatabase’) IS NOT NULL )
begin
DROP PROCEDURE dbo.sp_MoveDatabase
end
GO

create procedure sp_MoveDatabase

@NewDataFolder nvarchar(1000),
@NewLogFolder nvarchar(1000),
@DbList nvarchar(4000)

as
Begin
declare @DbTable table (lkey int identity (1,1) primary key, dbname nvarchar(100))
declare @FileTable table (lkey int identity (1,1) primary key, [name]nvarchar(100), physical_name nvarchar(1000), [type] int )
declare @sql nvarchar(4000)
declare @count int, @RowNum int
declare @DbName nvarchar(100)
declare @OldPath nvarchar(1000)
declare @Type int
declare @LogicalName nvarchar(100)
declare @ParmDefinition nvarchar(1000)
declare @FileName nvarchar(100)
declare @NewPath nvarchar(1000)
declare @ShowAdvOpt int
declare @XPCMD int

set nocount on;

if right(@DbList,1) = ‘,’

Begin
print ‘DbList must NOT end with “””‘
return

End
declare @MyString NVARCHAR(100)
declare @Pos INT
declare @NextPos INT
declare @String NVARCHAR(4000)
declare @Delimiter NVARCHAR(1)

set @String = @DbList
set @Delimiter = ‘,’
SET @String = @String + @Delimiter
SET @Pos = charindex(@Delimiter,@String)
WHILE (@pos <> 0)

BEGIN
SET @MyString = substring(@String,1,@Pos – 1)
insert into @DbTable (dbname) values (LTRIM(RTRIM(@MyString)))
SET @String = substring(@String,@pos+1,len(@String))
SET @pos = charindex(@Delimiter,@String)

END
set @ShowAdvOpt = cast(( select [value] from sys.configurations where [name] = ‘show advanced options’) as int)
set @XPCMD = cast(( select [value] from sys.configurations where [name] = ‘xp_cmdshell’) as int)
if right(@NewDataFolder,1)<> ‘\’ or right(@NewLogFolder,1)<>’\’

Begin
print ‘new path”s must end with \’
return
end
EXEC sp_configure ‘show advanced option’, ‘1’
RECONFIGURE

exec sp_configure ‘xp_cmdshell’ , ‘1’
RECONFIGURE

print ‘NewMdfFolder is ‘ + @NewDataFolder
print ‘NewLdfFolder is ‘ + @NewLogFolder

SET @RowNum = 1
SET @count = (select count(*) from @DbTable)
while @RowNum <= @count

Begin
select @DbName = DBName from @DbTable
where lKey = @RowNum
set @sql = ‘select name, physical_name, type from ‘ + @DbName + ‘.sys.database_files’
insert into @FileTable
exec sp_executesql @sql

— Derruba todas as conexoes configurando como single user with immediate
set @sql= ‘ALTER DATABASE [‘ + @DbName + ‘] SET SINGLE_USER WITH ROLLBACK IMMEDIATE’
print ”
print ‘Executando linha -‘ + @sql
exec sp_executesql @sql

— configura db off line
set @sql = ‘ALTER DATABASE [‘ + @DbName + ‘] SET OFFLINE;’
print ”
print ‘Executando linha – ‘ + @sql
exec sp_executesql @sql
select * from @FileTable
while @@rowcount > 0

begin
select top 1 @OldPath = physical_name, @Type = [type], @LogicalName = [name] from @FileTable

–move arquivos files
set @FileName = (SELECT REVERSE(SUBSTRING(REVERSE(@OldPath), 0, CHARINDEX(‘\’, REVERSE(@OldPath), 1))))
if @type = 0

begin
set @NewPath = @NewDataFolder + @FileName
end
else
begin

set @NewPath = @NewLogFolder + @FileName
end
set @Sql = ‘EXEC master..xp_cmdshell ”MOVE “‘ + @OldPath + ‘” “‘ + @NewPath +'””’
print ”
print ‘Executando linha -‘ + @sql
exec sp_executesql @sql

— altera caminho dos arquivos
set @sql = ‘ALTER DATABASE ‘ + @DbName + ‘ MODIFY FILE (NAME = ‘ + @LogicalName + ‘, FILENAME = “‘ + @NewPath + ‘”)’
exec sp_executesql @sql
delete from @FileTable where [name] = @LogicalName
select * from @FileTable
end –while

set @sql = ‘ALTER DATABASE [‘ + @DbName + ‘] SET ONLINE;’
print ”
print ‘Executing line -‘ + @sql
exec sp_executesql @sql
SET @RowNum = @RowNum + 1

— aceita multi user novamente.
set @sql= ‘ALTER DATABASE [‘ + @DbName + ‘] SET MULTI_USER’
print ”
print ‘Executing line -‘ + @sql
exec sp_executesql @sql
end
exec sp_configure ‘xp_cmdshell’ , @XPCMD

reconfigure
EXEC sp_configure ‘show advanced option’, @ShowAdvOpt

RECONFIGURE
End –procedure

** ATENÇÃO **

Os diretórios de destino já devem estar criados, caso você execute a procedure sem criar o destino o script vai alterar o caminho da base e não vai movimentar os arquivos e quando ela foi trazida online ela vai apresentar erro.

** ATENÇÃO 2 **

Esse script é do tipo “Vai filhão”, quando ele for executado todos os usuários conectados serão desconectados sem dó nem piedade, todas as transações que eles estiverem executando serão dropadas. As conexões apenas poderão ser reestabelecidas após o termino da movimentação.

Para executar a procedure execute-a da seguinte forma:

exec sp_MoveDatabase @NewDataFolder = ‘c:\teste\’, @NewLogFolder = ‘d:\teste\’, @sDbList = ‘banco1, banco2’

Se tudo der certo, as bases banco1 e banco2 estarão seus novos destinos.