The Log scan in database model is not valid


Um pouco da história antes….

Dia 08/12/2011 choveu muito aqui em sampa,,, tivemos problemas com a elétrica aqui no prédio, ocasionando diversas quedas de energia,,,

Tenho instalado no desktop um SQL Server 2008 R2 Express, onde tenho algumas bases para testes,, até ai nenhuma novidade,,,

Quando cheguei no dia seguinte (09/12/2011) percebi que um sistema que uso para testar algumas bases não estava funcionando,,, a mensagem era simples: “Não consigo acessar o SQL”

Tentei iniciar o serviço do SQL e, claro, não consegui,,, Acessei os eventos do sistema e achei a seguinte mensagem:

event model

Interessante,,, o transaction log do model foi corrompido… isso é legal…

Iniciei o SQL em modo de segurança e rodei um DBCC CHECKDB, não fez diferença…

Como a base Model não é uma das bases mais vitais do SQL e eu não tenho backup dela,,, fui no diretório de Templates e copiei a base de lá para o diretório onde estava a base de “produção”. Iniciei o SQL e ele carregou sem problemas….

templates

Lembrando que, não é porque existem outras bases de sistema por aqui que você pode sobre-escrever a Master ou a MSDB…

Aí vem uma pergunta,,, por que o SQL não subiu com a base em suspect ou offiline? ou qualquer outro aviso? simples… a base Model, por mais simples que seja serve como base para criar o TempDB,,, sem ela,, o SQL não consegue criar o mínimo para o TempDB… eu consegui iniciar o SQL em modo de segurança porque usei a traceflag 3609 onde ele não recriou o tempdb…

Corrompendo um Banco SQL


Qual a necessidade de criar uma base corrompida?

Pra que você precisa desse tipo de coisa?

Você precisa treinar…

Mesmo que saiba o que fazer, é importante treinar para situações complicadas…

É melhor fazer muita tentativa em erro em um ambiente controlado do que no ambiente de produção,,, certo?

Então,,, antes de mais nada… eu sei que você sabe,,, mas não custa nada relembrar,,,

NUNCA FAÇA ISSO EM PRODUÇÃO !!!

Bom,,, com isso em mente,,, vamos começar,,,

1. Vamos criar uma base:

CREATE DATABASE [corrompeu]
GO

2. Vamos alterar o modo de recovery da base:

alter database corrompeu
set recovery full
GO

3. Agora vamos colocar uma tabela:

use corrompeu
GO

create table vendas
(
vendasID int identity,
clienteID int default convert(int, 100000 * RAND()),
vendaData datetime default getdate(),
vendaTotal money
)
GO

4. Adicionamos um índice pra dar gosto…

create clustered index vendaCI on vendas (vendasID)
GO

5. Colocamos uns dados,,,

set nocount ON
GO

declare @conta INT
select @conta = 0
while (@conta < 50000)
begin
    insert into
vendas (vendaTotal)
    values (100*RAND())
    select @conta = @conta +1
end
GO

7. E vamos fazer uns backups

use master
GO

backup database corrompeu
to disk = ‘d:\db01\local\corrompeu_1.bak’
with init
go

backup log corrompeu
to disk = ‘d:\db01\local\corrompeu_2.trn’
go

8. Bom,,, com os backups feitos,,, vamos ver as páginas que foram criadas,,,

dbcc ind (‘corrompeu’,‘vendas’,1)
GO

9. Escolha uma página e coloque no lugar do XXXXX

DBCC TRACEON (3604)
GO
dbcc page
(‘corrompeu’,1,XXXXX,3)

Você deve ver alguma coisa do tipo:

dbcc

A página que eu escolhi foi a 1:493. Meu vendasID vai do registro 24256 até 245000.

Agora começa a ficar legal….

10. Vamos colocar a base offline:

alter database corrompeu
set offline
GO

11. Agora um simples cálculo…

select 493*8192
GO

Temos o número em decimal da localização da página no arquivo .mdf

12. Com esse número vamos utilizar um editor Hexadecimal para achar a linha dentro do arquivo .mdf.

  • Dentro do editor de Hexadecimal, abra o arquivo .mdf (neste caso D:\DB01\Corrompeu.mdf).
  • Clique em “Localizar” e escolha “Ir Para”.
  • Escolha a opção “DEC”, digite ou cole o resultado do cálculo acima e depois cliente em “HEX”, ele vai converter o valor para Hexadecimal.

localizar

  • clique em “OK”
  • Altere a linha onde o cursor esta piscando para 00 (zero-zero), ela vai ficar em vermelho.

alterado

  • Salve o arquivo.

13. Agora dentro do SQL vamos voltar com a base online:

alter database corrompeu
set online
GO

14. Usando o DBCC CHECKDB, vamos ver se a base está realmente corrompida…

dbcc check

Legal,,, temos uma base corrompida…

15. vamos tentar um select na tabela,,, e olha lá o erro,,,

select

Bom,,, legal… temos uma base corrompida,,, e agora?

Agora fica legal… o objetivo é deixar a base operacional sem perder informação… imagine que essa é sua base de produção e justamente essa tabela é a folha de pagamento,,, olha que legal…

Uma dica: tentei fazer o processo de restore no SQL Server Denali CTP 1 e não consegui restaurar apenas a página, tive que remover ela e reinserir os dados através de outra base, fiz o mesmo processo de restore apenas da página no SQL Server 2008 R2 e funcionou sem problema.

Se alguém precisar de ajuda é só deixar o comentário…

ATUALIZAÇÃO:

Segue o link do SkyDrive com a base, backup e o script desse exemplo:

https://skydrive.live.com/?cid=5145b04265f2979d&sc=documents&id=5145B04265F2979D%21171#